Pode tomar café de estômago vazio? Desvende mitos do jejum

  • 0

Pode tomar café de estômago vazio? Desvende mitos do jejum

Categoria : Noticias

 
Tomar café puro de barriga vazia, comer ovo frito e bacon de manhã faz mal para meu estômago? A resposta depende apenas de como você se sente ingerindo esses alimentos. Nenhum desconforto? Então pode comer à vontade, seu estômago aguentará firme.

O processo de digestão começa na boca e se intensifica no estômago. O órgão produz ácido clorídrico, que é tão forte que se compara ao ácido sulfúrico, altamente corrosivo. O que é um cafezinho ou um suco de limão para um órgão tão corrosivo?

Especialistas explicam que o estômago digere bem qualquer tipo de alimento que consumimos. Aquela dorzinha picante é sinal de inflamação na mucosa que reveste a parede estomacal. Por isso, devemos evitar no café da manhã apenas o que nos causa desconforto.

“Se a pessoa diz que comer chuchu refogado faz doer o estômago, vou dizer para ela não comer mais. E se a pessoa diz que toma três cafés expressos com estômago vazio e não sente nada, vou dizer para continuar tomando”, afirma Ricardo Barbuti, gastroenterologista do Hospital das Clínicas da USP.

A mesa de café da manhã varia de acordo com as culturas, e nenhuma pode ser considerada melhor; apenas o americano é tido como muito calórico

Comida não causa gastrite
Alimentos não causam e nem agravam problemas como gastrite. “Nascemos e morremos com ácido clorídrico no estômago. O problema existe quando perdemos a barreira do estômago que protege do ácido”, diz Dennys Cintra, nutricionista e professor da Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp.

É o consumo exagerado de bebidas alcóolicas, o uso prolongado de aspirina (ácido acetilsalicílico) e de anti-inflamatórios e o cigarro que causam danos ao nosso estômago, gerando problemas como gastrite e úlcera.

Outro problema que pode exigir que a pessoa evite alguns tipos de alimentos é a doença do refluxo. Quem possui pode sentir sensação de desconforto com alimentos gordurosos e dor com bebidas que contêm cafeína.

Um café da manhã saudável deve ser bastante variado, com alimentos que forneçam os nutrientes que precisamos
Café da manhã tem que ser variado
Não há um menu ideal para o café da manhã. Essa refeição pode conter os mais diversos tipos de alimentos, que variam de acordo com a cultura. “O café da manhã é importante porque é a refeição em que se está mais tempo em jejum”, afirma o gastroenterologista.

Mas todo bom café da manhã é bastante variado, com alimentos que fornecem os nutrientes que precisamos. “Fonte de proteína pode ser leite, queijo, iogurte, ovo. O pão integral é fonte saudável de carboidrato. Granola e frutas são fontes de fibras. Com moderação, manteiga, margarina, maionese light e requeijão, que são fontes de lipídios”, recomenda Cintra.

Derrubando mitos
Corte o café só se sentir dor
O consumo de café pode levar ao aumento da produção de ácido gástrico. Mas sintomas, como inflamação do estômago, só serão sentidos por pessoas sensíveis. “Um paciente que já tenha dor por causa de alguma doença, como a doença do refluxo, pode piorar quando toma café. Mas se a pessoa tem doença gástrica e quando toma café não sente nada, não precisa restringir o uso”, diz Barbuti. Para ele, a restrição deve ser adotada apenas quando se sente dor.

Se não doer, sucos cítricos são bons para o estômago
Há quem associe a acidez de cítricos com gastrite. Caso uma pessoa tenha alguma ferida no estômago, a ingestão de suco de laranja ou limão causará dor. Contudo, o consumo de estômago vazio por quem não tem nenhum problema não provoca danos ao órgão. “Tomar suco de manhã é até bom. Dilui um ácido forte com um ácido fraco”, diz Barbuti. Os sucos possuem sais minerais, como magnésio, zinco e selênio, que equilibram a acidez.

Pão não provoca irritação
É verdade que o pão é um alimento facilmente fermentável, mas ele não provoca lesão na parede do estômago, que é muito resistente. “O que [a fermentação] pode provocar é uma azia momentânea em quem é mais sensível”, diz Cintra. Segundo o nutricionista, o ideal é o consumo de pães e massas integrais, que possuem açúcar de absorção mais lenta. O pão branco possui açúcar de rápida absorção, que induz a produção de picos de insulina pelo organismo. Com o passar dos anos, essa é uma das causas da diabetes.

Doces, com moderação
O consumo de alimentos doces, como geleias, bolos e pudins induz a liberação rápida de insulina por possuírem açúcar de rápida absorção. Por isso, deve ser consumido com moderação. Não faz diferença comer com ou sem o estômago vazio. Alimentos doces podem fazer mal para quem possui diabetes ou distúrbios que causam hipoglicemia. “Para evitar, é só controlar a quantidade de doce”, diz Cintra.

Iogurte probiótico precisa de ‘forro’
Iogurtes ricos em probióticos, micro-organismos vivos que trazem benefícios à flora intestinal, podem não resistir à acidez do estômago. Para o gastroenterologista Ricardo Barbuti, é bom consumi-los acompanhados de outra comida, para formar uma espécie de “tampão” para o ácido. Para o nutricionista Dennis Cintra, mesmo que uma parte dos probióticos morra, outra chegará ao intestino. “Se o estômago fosse implacável, não teríamos infecções por salmonela. Ele segura, mas não é tudo”, diz.

Overdose de bananas?
Existem boatos pela internet que afirmam que o magnésio presente na banana pode ser rapidamente absorvido quando se está de barriga vazia, trazendo riscos ao coração. Mas para fazer mal, seria necessária uma overdose de bananas. “A quantidade de magnésio capaz de afetar a função cardíaca é muito alta. A pessoa teria que comer 80, 100 bananas”, diz Cintra. Ingerido em quantidade adequada, o magnésio traz benefícios ao organismo e o corpo elimina o que não usa pela urina.

Abuse de frutas e legumes
Qualquer afirmação dizendo que frutas, verduras ou legumes devem ser evitados quando se está de barriga vazia é falsa. Algumas frutas podem ser de digestão mais lenta, como pepino e melancia, mas isso não acarreta nada de ruim para um estômago sadio. A produção de gases também não está associada à digestão lenta.

Temperos até podem ajudar
Não é verdade que temperos irritam a mucosa gástrica e prejudicam a circulação sanguínea do estômago, levando a complicações digestivas. Pelo contrário, existem temperos que são protetores. Cintra dá como exemplo a pimenta vermelha, o orégano e o alecrim, que são antioxidantes. “O alho é um dos alimentos que tem maior número de benefícios, como redução de colesterol”, afirma o nutricionista. Claro que vale para a pimenta o que vale para o suco de laranja e o café. Quem sente dor deve evitar.

Refrigerante dilata estômago
Diferentemente do suco de laranja, o refrigerante não possui nutrientes que equilibram a acidez provocada pelo ácido fosfórico presente em sua composição. Por isso, pode induzir a produção de ácidos no estômago. Outro problema do refrigerante é que se trata de uma bebida gaseificada, que distende a parede do estômago. “Esticar pele com ferida provoca mais dor”, diz Cintra. Os malefícios do refrigerante não ocorrem apenas com a barriga vazia, mas em qualquer situação ou momento do dia.

Álcool provoca lesão na parede do estômago
O álcool, quando ingerido em grande quantidade, de fato provoca inflamação do estômago. Ingerir bebida alcoólica com estômago vazio é ruim porque o álcool é absorvido mais rapidamente. Dessa forma, os efeitos da embriaguez são mais rápidos. “Bons bebedores sabem que devem ingerir álcool com estômago cheio”, diz Barbuti. A dica dele é beber com comidas gordurosas. “Isso atrasa a ida do álcool para o intestino”.

Remédios destroem mucosa protetora
O estômago possui um bom escudo para resistir ao ácido clorídrico presente no suco gástrico. O uso prolongado de remédios, principalmente anti-inflamatórios, pode destruir essa proteção, causando gastrite. “Isso independe das vias de uso. É a ação do medicamento que causa o dano. Ele impede a produção do muco, a carapaça que isola o ácido da parede gástrica”, diz Barbuti.

Sal e embutidos estão associados ao câncer
Pesquisas mostram que o consumo de sal e alimentos embutidos, como presunto e mortadela, estão associados ao câncer. “Pode ingerir, mas em quantidade módica, junto de verduras e frutas”, diz Barbuti. A OMS (Organização Mundial da Saúde) alerta também que carne processada –como bacon, salsichas e presunto– aumentam a chance de câncer colorretal.

Cigarro é nocivo e causa câncer
O cigarro é nocivo ao estômago. E fumar em jejum é ainda pior. Quando o estômago está vazio, a nicotina e outras toxinas são absorvidas mais rapidamente, o que pode provocar tontura, náusea e vômito. “Em degustações de charuto, a regra é: não fume em jejum”, diz Barbuti. O fumo também causa câncer de estômago.

 

Fonte: